‘Reino Ameaçado’ é ainda mais assustador e traz lição importante sobre limites

Já fazem 25 anos desde a primeira vez que o mundo conheceu (através do Cinema) o Parque dos Dinossauros. A franquia era inovadora para aquela época e levou o nome do aclamado diretor Steven Spielberg aos holofotes de todo o planeta, com as duas primeiras produções assinadas por ele, em 1993 e 1997. Característico por muita ação e suspense, ‘Jurassic Park’ teve um terceiro filme, lançado em 2001, e só retornou às telonas após 14 anos, já com ‘Jurassic World’, que traz uma mensagem política mais clara sobre como estamos lidando com o planeta.

Nesta quinta-feira (21), os cinemas de todo o Brasil recebem a estreia da sequência de ‘Jurassic World’, intitulado ‘Jurassic World – Reino Ameaçado’. A trama se passa três anos após os acontecimentos do retorno da franquia, onde um parque temático ambientado em uma ilha explorava a vida dos mágicos dinossauros, até que um ser indomável levou à destruição do local. Desta vez, a ilha onde os dinossauros vivem está prestes a ser destruída por um vulcão.

Quem assistiu à Jurassic World deve ter saudade não só dos dinossauros, mas também do casal Owen e Claire, interpretados por Chris Pratt e Bryce Dallas Howard. Eles voltam à ilha mais maduros e com a intenção de resgatar algumas espécies, mas são surpreendidos por pessoas que pretendem voltar a lucrar em cima dos animais. Em cima deste contexto, o grupo é colocado em diversas situações completamente eletrizantes, assustadoras e cheias de ação, sempre em busca da sobrevivência – pra variar.

‘Reino Ameaçado’ volta a explorar o mundo dos dinossauros, suas essências e importância da espécie de uma forma que volta a conquistar o mundo mais uma vez, encantando o espectador, além de, no caso de algumas delas, apavorar. Muito cheio de ação, do começo ao fim, a dosagem de adrenalina no decorrer das cenas pode ser um dos principais acertos do filme, que já tem seu público fidelizado desde os anos 90 e está preparado para adquirir novos fãs.

Um ponto fraco, no entanto, é o elenco que acompanha os protagonistas. Os personagens são fracos e lembram diversos clichês, o que não permite que nenhum deles seja explorado e o foco não saia dos ‘grandões’ e do casal principal. Os coadjuvantes lembram, bastante, outros personagens que já passaram pelos outros filmes, aqueles que não deixam de ser essenciais para a resolução dos problemas, mas sem novidades.

Assim como em Jurassic World, mas desta vez com muito mais força, ‘Reino Ameaçado’ tem uma mensagem política em cima de toda a trama. Dosada nos momentos corretos, a declaração de mensagens políticas sobre a forma que o ser humano está conduzindo a evolução da espécie é o principal objetivo do longa-metragem, que leva à todos os espectadores um alerta em relação aos cuidados que devem ter com o mundo e os limites que devemos obedecer.

Jurassic World volta aos cinemas com muita força e deve agradar a todos que se propunham a assistir, até aqueles que não são muito fãs do gênero.

One thought on “‘Reino Ameaçado’ é ainda mais assustador e traz lição importante sobre limites

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *