Copa do Mundo: Com arbitragem polêmica, Brasil fica só no empate

Com o placar de 1 a 1, Brasil fez sua estreia contra a Suíça na Copa do Mundo, em Rostov, no último domingo (17). Foi um duelo de poucas chances, principalmente no primeiro tempo, o placar só foi aberto aos 19 minutos, graças a um chutaço de fora da área de Coutinho, que cortou para o meio e bateu no ângulo direito do gol.

No segundo tempo, após quatro minutos de bola rolando, a Suíça conseguiu empatar. Numa cobrança de escanteio, Zuber saltou, depois de empurrar Miranda pelas costas, e cabeceou a bola para a rede. Miranda foi até o juiz César Ramos e reclamou de um empurrão e o telão do estádio mostrou o replay do lance, mas o juiz não deu ouvidos.

A partir desse momento, o técnico da seleção brasileira, Tite, tratou de mexer o time. A primeira alteração foi a entrada de Fernandinho no lugar de Casemiro, que estava pendurado. Renato Augusto substituiu Paulinho, e Gabriel Jesus foi trocado por Firmino.

A equipe de Tite pressionou nos minutos finais em busca da vitória, com o cabeceio de Thiago Silva e chutes de Neymar, Fernandinho e Renato Augusto, mas não conseguiu o segundo gol.

Coutinho fez uma ótima atuação no campo, escalado da forma que Tite mais gosta, por dentro, e não aberto pela ponta esquerda, faixa do campo em que chegou a atuar na ausência de Neymar. O meia foi muito elogiado pelos brasileiros. Já Neymar foi muito perseguido em campo, sofrendo 10 faltas ao longo dos 90 minutos de jogo.

A polêmica ficou por conta de dois lances: O gol da Suíça, marcado por Zuber, que empurrou o zagueiro brasileiro e um pedido de pênalti em cima de Gabriel Jesus. O curioso é que em nenhuma das jogadas foi solicitado o árbitro de vídeo.

O Brasil não tropeçava em uma estreia de Copa desde 1978, quando empatou com a Suécia por 1 a 1. Agora o time brasileiro foca no próximo jogo contra a Costa Rica, marcado para sexta-feira (22).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *