O silêncio nunca foi tão eletrizante como em ‘Um Lugar Silencioso’

Trabalhar em família nunca foi e está longe de se tornar uma tarefa fácil de se cumprir. Contracenar com um parente deve ser, mais ainda, uma tarefa que necessita de bastante profissionalismo, paciência e paixão. Quem decidiu se arriscar foi o ator John Krasinki, que estrela ‘Um Lugar Silencioso’ (A Quiet Place) ao lado de sua esposa, a talentosa Emily Blunt. Krasinki decidiu arriscar ainda mais e tomou a direção do suspense, que estreou em Manaus há duas semanas e vem chamando atenção ao redor do mundo por conta da peculiaridade da produção.

O filme acompanha a história de uma família que vive em uma área remota dos Estados Unidos e desenvolve artimanhas para sobreviver e fugir de um ser misterioso que, aparentemente, é despertado através do som (para ser mais específico, de qualquer ruído). A tensão toma conta dos espectadores ainda nos primeiros minutos de filme, quando percebe-se que, durante toda a história, os sobreviventes farão de tudo para permanecer no silêncio.

Com a filha mais velha surda, o casal tem mais facilita para se comunicar com os filhos – a menina, de 12 anos, e outros dois meninos, um de 10 e outro de 5 -, já que eles possuem domínio na língua de sinais. O mistério da trama, para curiosidade do espectador, é basicamente em torno do que são esses seres perigosos e como a humanidade se tornou quase extinta após sua presença.

Cheio de cenas agoniantes e de tirar o fôlego, o filme acerta na atuação de cada um dos personagens, que têm papel fundamental na construção da história. Como já pode ser visto no trailer, a atriz principal fica grávida e tem que arrumar uma maneira de dar à luz sem despertar as criaturas – o que parece impossível.

Inesquecível no papel de Emily, em ‘O Diabo Veste Prada’, Blunt já vem se destacando em seus últimos papéis, como em ‘A Garota do Trem’ (2016) e ‘Caminhos da Floresta’ (2014), e, desta vez, não deixa nem um pouco a desejar na atuação. A figura da mãe frágil que precisa ser forte pela própria sobrevivência e de sua família caiu perfeitamente nos braços da atriz, que dá um show de atuação e leva os espectadores ao delírio nas principais cena da trama (imaginem como essa mulher vai ter um filho em parto normal sem gritar).

Uma curiosidade sobre ‘Um Lugar Silencioso’ é que os produtores, ao pensarem na história, ofereceram ao estúdio para ser integrado à franquia ‘Cloverfield’. Quem já assistiu a trilogia de suspense poderá identificar vários traços semelhantes na produção de Krasinki, como a presença de seres desconhecidos e pessoas lutando pela sobrevivência. No entanto, ao perceber a peculiaridade que ‘Um Lugar Silencioso’ trazia, o estúdio resolveu que iria dedicar um espaço exclusivo ao filme e que ele deveria ser lançado de forma independente.

Ainda no meio da trama, para quem se denominar um bom observador, já é possível identificar qual será a válvula de escape da família, o que é meio óbvio mas muito bem observado pelos roteiristas. Com um desfecho previsível mas, ainda assim, emocionante, ‘Um Lugar Silencioso’ capta a atenção do público do começo ao fim e não deixa a trama monótona em nenhum momento, se tornando uma boa opção para os amantes de cinema.

Leia também:

Os ‘Vingadores’ enfrentam o maior confronto do Universo Marvel até agora

Aclamados pela crítica, dois filmes de Tom Ford que você precisa conhecer

Entregue-se aos encantos e humor de Audrey Hepburn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *