O que é ser feminista?

Para quem ainda não sabe do que se trata esse movimento, o artigo da semana traz explicações para tirar as dúvidas acerca desse assunto que para algumas pessoas ainda deixa um “ponto de interrogação na cabeça” sobre o que é ser feminista?

E acreditem! Por incrível que pareça, ainda existem “pessoas” que não sabem o que é uma coisa e o que é a outra? com isso acabam despejando coisas sem sentido nenhum (que os olhos chegam até a sangrar ao ver esse tipo coisa rs).

Antes, quero deixar claro, que ser feminista: não é deixar os pelos das axilas grande, não é parar de tomar banho, não é ficar sem escovar os dentes, muito menos ficar sem se cuidar (isso está mais para falta de higiene e amor próprio).

Ser feminista não é a pessoa se torna uma “requenguela” (pessoa desorganizada, bagunçada, esculhambada, sem valor, caindo aos pedaços) muito pelo contrário uma mulher que se preze, o amor próprio é um dos itens que não pode faltar, que segundo Charles Chaplin “aprender a se colocar em primeiro lugar não é egoísmo, nem orgulho. É amor próprio” um dos pensamento mais verdadeiros da vida (chega me motiva até sair por ai com uma plaquinha com essa frase, para que as pessoas não esqueçam isso),  voltando ao nosso tema sobre ser feministas ,afinal, o que é isso?

O feminismo

Para explicar isso é preciso voltar história, pra quem não sabe, possa vim compreender. E assim ficar por dentro do assunto. Vamos lá!
Esse movimento começou na Europa no século XIX, quando se deu início a Revolução Francesa, que tinha como lema “igualdade, liberdade e fraternidade” essas ideia propostas, encorajaram as mulheres a buscarem por esses direitos, isso devido a insatisfação que elas passavam naquela época, situações como: direitos não serem ouvidas, direitos que inúmeras vezes eram simplesmente deixados “pra lá”, entre outros abusos que as mulheres sofriam.
No entanto, esse movimento tornou-se mais popular no mundo, em meados do século XX, além da busca pelos direitos iguais, esses movimentos buscava questionar o poder social, político e econômico monopolizado pelos homens. Assim, aos poucos as mulheres daquela época foram aderindo esse movimento social, filosófico e político que hoje em dia é conhecido como movimentos feministas. Como isso tornou-se uma luta incansável a favor desses direitos iguais, que aos poucos se populariza no mundo ganhando mais forças.

Sobre ser feminista

“Ser feministas é você lutar por direitos iguais! nada mais, nada menos que isso”. É clamar que pessoas de ambos os gêneros ocupem o mesmo espaço, com a intenção de conquistar o acesso ao mesmo direitos. É uma luta constante por igualdade, por quebra desses tabus que a sociedade tentar impor as mulheres.
Por fim, ser feministas como pensam algumas equivocadamente, não é querer crucificar os homens, o tenta-los jogar em fogueiras (como faziam com as bruxas na antiguidade) nem querer que eles sejam instinto da terra, muito menos querer ser melhores que eles ou tentar domina-los! não é nada disso não, tirem isso dos seus pensamentos. Ser feministas como dito acima é lutar por direitos iguais e para lutar por direitos iguais, você não precisa ser exatamente mulher para lutar por essa causa! Isso é trabalho de toda sociedade… lutar por seus direitos iguais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *