Que tal ser você mesma?

Olá, meus queridos leitores! O artigo dessa semana é para falar desses conteúdos disponibilizados na internet para homens e mulheres sobre “como conquistar a pessoa amada” ou “Enlouqueça seu parceiro (a) com a seguintes técnicas de conquistas”, “Deixa de ser trouxa e seja poderosa (o) em 5 minutos”, entre outros conteúdos que ensinam como ter uma pessoa ao seu lado.

 

Conteúdos que chegam a ser motivos de uma algumas gargalhadas minhas, não por deboche ou algo assim, mas devido as tantas situações hilárias que essas pessoas expõem, ao tentar estabelecer que para ser feliz você precisa ter alguém ao seu lado, que você precisa mudar quem você é para ter a pessoa ao seus pés, que precisa de um monte de atributos para chamar atenção de quem você gosta e blá, blá, blá.

 

Minha nossa! Quanto conteúdo, que chega dá sono. Certo que quando Deus criou o homem (Adão) e logo em seguida fez a mulher de sua costela (Eva), para que ela não estivesse nem acima e nem abaixo, mas sim um ao lado do outro. Isso não quis dizer que necessariamente você só será feliz se ter alguém ao seu lado. Felicidade não se resume em apenas viver a vida do outro, e sim ser feliz por conta própria. Independentemente de ter alguém ou não, a escolha é sua. Pois o que tem de gente infeliz com alguém do lado e vivendo uma vida de aparências não é pouco.

 

Meus caros leitores, não vão pensar que sou uma daquelas tirânicas mal amadas que foge do amor, pois isso não cabe a mim, pois se tem uma coisa que acho essencial para a vida, é o amor. Inclusive, creio que essa falta de amor com o próximo que está sendo uma das causas desses tantos conflitos que assombram nossa sociedade. No entanto, penso que amor não tem a ver com beleza, estereótipos ou músculos avantajados. Menos ainda com jantares caros ou fotinhas bem editadas nas redes sociais. Amor é dia a dia, cotidiano, rotina, é se você vai estar feliz numa segunda-feira chuvosa só porque tem alguém te esperando (sentiram o romantismo? rs).

 

Vale ressaltar, que isso que estou dizendo está embasado no que eu acredito. Vocês podem acreditar em outras coisas, ter um ponto de vista diferente sobre a relação de amor entre homem/mulher.

 

Ainda sobre os conteúdos de “como conquistar a pessoa amada”
Mulherada, se for para começar um relacionamento não sendo vocês mesma, já vão começar errando. A gente não sustenta uma personagem por muito tempo, sendo quem a gente não é. Uma hora a gente acaba mostrando o que a gente realmente é de verdade. A não ser que você seja muito boa na arte de fingir. Então, sejam vocês mesmas!

E se alguém gostar de vocês, será pelo que vocês são. Digo com toda convicção que quando uma pessoa te quer: não tem essa de chuva, sol quente, celular sem crédito, joguinhos de orgulho (entre outras desculpas). A pessoa vai atrás, liga, manda mensagens, te convida para sair, tenta te conquistar de algum jeito. Agora se a pessoa não faz nada disso, não demonstra nenhum tipo de interesse, como escuto muito por aí – “não é recíproca” – talvez vocês esteja investindo na pessoa que não é para você.

Mas não fiquem tristes por causa disso. Azar da pessoa que não teve o prazer de ter você na vida dele, não é? E digo mais, ao invés de vocês estarem aí assistindo esses vídeos de “como conquistar o crush”, por que não vão em busca daquilo que realmente vai lhe fazer bem? Estudar, trabalhar, ser independente, se cuidar, saber conversar, entre outras coisas para fazer. “A beleza importa sim nos primeiros 15 minutos, mas depois você tem que ter algo a mais para oferecer”.

E lembre-se- se o seu tempo é precioso demais para perder tempo correndo atrás de quem não dá um passo por você.

2 thoughts on “Que tal ser você mesma?

  1. Gostei muito do texto….tudo que foi dito nele…Reflete muito em nossas vidas….Devemos amar mais um aos outros…E Procurar ser nós mesmo….Diante dos relacionamentos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *