Enfermagem coloca em dia saúde da comunidade no Dia do Ensino Responsável

21.09.2013

Pacientes não faltaram para a equipe do curso de Enfermagem do Centro Universitário do Norte (UniNorte/Laureate) nessa edição do Dia da Responsabilidade Social. Eles compareceram em peso para medir sua pressão e glicemia e saber se estão, de fato, com a saúde em dia.

Professora do curso, Lorena Soares, ressalta a importância desse tipo de evento para a comunidade: “Além dos discentes se envolverem no trabalho humanístico de contato direto com os clientes, o Uninorte/Laureate abre as portas para a comunidade para que os acadêmicos possam mostrar o que aprenderam ao longo de toda essa experiência de graduação”, conta.

Durante o atendimento ao público foi realizado a aferição para os exames de nível de glicemia no sangue e também de pressão arterial (PA). Também foi instruído como prevenir esse tipo de doença, quais os principais riscos e os tratamentos. Com a mesma didática, abordaram o assunto doenças sexualmente transmissíveis (DST’s).

Questões como a gravidez na adolescência também foram discutidas, assim como o estímulo à doação de sangue, ação cativa do curso de enfermagem em todas as campanhas lançadas pela instituição. “A nossa principal meta é ajudar o Hemoam que está passando por uma fase crítica em seu banco de sangue a aumentar esse número, conscientizando as pessoas que doar sangue além de ser um ato solidário, é um ato de salvar vidas”, afirmou a professora.

Para a coordenadora do curso de enfermagem, Fabiana Nogueira, o evento veio para somar às demais ações já realizadas pelos integrantes dessa equipe: “Temos várias funções para o Dia da Responsabilidade Social: primeiro para gente conhecer e abraçar a comunidade que temos em volta e também para os alunos participarem de projetos de extensão. O número de alunos participantes nos deixa muito feliz. São mais de 100 alunos na enfermagem, o que é bastante incomum em outros cursos”, assegura.

Quem está também muito satisfeita com o resultado obtido pela campanha é a estudante do 5° período do curso, Flávia Parente. “É importante para todos nós acadêmicos porque dá uma noção de como é lidar com o paciente. Muitos ainda não têm essa experiência. Está sendo muito interessante para todos”, disse.

Lucicleia Santiago, acadêmica do curso de pedagogia do UniNorte, foi uma das pacientes do estande de enfermagem. Ela disse que acha importante esse tipo de interação dos estudantes com o público e aproveitou para saber se está tudo bem com relação à sua saúde. “É uma maneira de colocar em prática o que já está aprendendo enquanto acadêmico”, contou.

Por Waldir Adriano (Texto e Foto)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *